Archive for the ‘dia ilustrado’ Category

Mi Corazón, domingo, 14/1/2018

18 de janeiro de 2018

Fotos e um vídeo da Juventude Bronzeada tocando na festa Corazón Bronzeado.

Anúncios

Domingo, 5/11/2017

15 de novembro de 2017

Fotos de:
Abre a Roda – Mulheres no Choro no Brasil 41
Túlio Araújo e o Projeto Dobradura – Monduland no Plataforma Humano
ICONILI no terceiro dia do seu projeto LAB n’A Casa de Cultura

E assim minhas lentes dizem tchau à cena musical de Belo Horizonte. (Todo mundo quer reconhecimento.)

Praça Floriano Peixoto, domingo, 8/10/2017

18 de outubro de 2017

Fotos dos shows do Jazzinho – Jazz Para Crianças: Matheus Barbosa e Orquestra Já Te Digo; um vídeo da Orquestra Já Te Digo.

Praça dos Hippies – Arraial d’Ajuda/BA, domingo, 20/8/2017

3 de outubro de 2017

Fotos de The Experience + Carol Lobo:
Carol Lobo (violão e voz)
Matheus Almeida (guitarra e voz)
Lázaro Gusmão (bateria)
Vinicius Miranda (baixo)
Moisés Araújo (teclado)

Sting Praia Bar – Arraial d’Ajuda/BA, domingo, 20/8/2017

3 de outubro de 2017

Banda The Perrengz comemorando 5 anos. Fotos.

Embelezada paisagem

12 de agosto de 2017

De 25 de julho a 6 de agosto rolou o CURA – Circuito Urbano de Arte. Para quem não sabe do que se trata, os links no final do post descrevem, muito melhor do que eu conseguiria, o que foi esse evento memorável. Nesse período, estive quatro vezes na Rua Sapucaí para acompanhar o desenrolar das pinturas.

No dia 6 de agosto de 2017, domingo, estive no final da tarde na Rua Sapucaí para acompanhar a festa de encerramento – que tinha começado à uma da tarde. Além de documentar os murais e o duo Baixo Ventre (DJs Naroca e Sandri), registrei uma apresentação não programada da fanfarra Sopra Que Sara – bem no meio do público.  (Sim, também acho que faz todo sentido um grupo chamado Sopra Que Sara tocar num evento chamado CURA.)

Como nos outros dias que estive à noite os murais não estavam iluminados, pensei que isso ficaria para uma etapa posterior. Felizmente estava enganado e as fotos mostram os trabalhos se destacando na paisagem noturna da cidade.

O final musical da festa foi com “Magrelinha”, cantada pelo Luiz Melodia. Essa homenagem a ele, que havia pouco se fora, teve também um caráter de acalmamento depois de um dia particularmente frenético.

Fala-se de uma segunda edição. Eu já quero saber quando será.

As fotos estão aqui.

Links do projeto:
https://www.cura.art/
https://www.facebook.com/curafestival
https://www.instagram.com/cura.art/

Links de reportagens de antes, durante e depois do projeto:
http://www.uai.com.br/app/noticia/artes-e-livros/2017/07/17/noticias-artes-e-livros,209881/projeto-de-artes-visuais-vai-colorir-paredoes-de-concreto-em-bh.shtml
http://hojeemdia.com.br/almanaque/pr%C3%A9dios-do-hipercentro-de-bh-come%C3%A7am-a-ganhar-cara-nova-1.548203
http://www.otempo.com.br/mobile/divers%C3%A3o/magazine/centro-de-bh-ganha-murais-1.1505742

 

É samba o que eu quero e eles têm

11 de julho de 2017

Era para eu ter ido para o MECAInhotim, mas a falta de planejamento me fez ficar em Beagá no sábado do dia 8 de julho de 2017. Uma solução para sair de casa foi fazer um programa duplo à base de samba.

A primeira parte foi o Samba da Calixto #13. O evento estava marcado para as 15h, a banda começou os trabalhos por volta de 16:30. (A minha referência de horário de ataque é de 2h do início do evento.) Por sinal, banda de respeito para se juntar à voz da Aline Calixto: Thiago Delegado, Dudu Braga, Ricardo Acácio, Robson Batata e Fábio Martins. Divertido observar a troca de olhares musicais entre a Aline e o Delegado, coisa de quem bem caminha junto há anos. O som foi até as 20h e no final rolou uma canja do Álvaro Ferr.

Como 13 é Galo, a última música tocada foi o hino não oficial do time e eu gravei (usando o celular), não resisti a postar um slideshow com fotos usando a sequência final de músicas.

De lá rumei para a Benfeitoria, onde o Vitor Santana comandaria o Batuque & Cozinha. A seu lado, Rodrigo Carioca e Marcelinho do Pandeiro. Por sinal, acho que foi a primeira vez que vi o Carioca sem ser tocando bateria, nesse dia ele se contentou com um surdo e um tamborim.

Cheguei lá confiando na regra de 2h citada acima, que a minha cabeça criou ao longo destes anos acompanhando uma boa parte da vida musical da cidade. Errei por mais de meia hora: o público dentro da Benfs era pequeno, mas lá pelas 20:15 o trio já estava mandando ver. Aí foi acontecendo aquela coisa bonita à la Flautista de Hamelin: o público só fez crescer. Quando entrei no táxi por volta de 23:50 o bis estava rolando.

Cito três coisas em comum dos dois eventos. Primeiro, não só se ouviram músicas badaladas que (felizmente) frequentam as rodas de samba pelo país afora, o trabalho próprio de quem se apresentou também teve espaço. Segundo, o uso de fichas para consumo, certeza de celeridade na hora de ir embora. Terceiro, coisa pitoresca e pouco comum: alguém direção da casa ter a curiosidade de me perguntar a respeito das fotos que eu estava tirando (mineiro é bicho tímido…).

As fotos da Aline Calixto estão aqui; as do Vitor Santana, ali.

Brasil 41, domingo, 23/4/2017

28 de abril de 2017

Fotos da Orquestra Já Te Digo festejando os 120 anos de nascimento de Pixinguinha no Dia Nacional do Choro.

Distrital, domingo, 23/4/2017

28 de abril de 2017

Fotos do duo de vibrafone e guitarra formado por Fernando Rocha e Magno Alexandre se apresentando na programação do Mercado Instrumental.

Barraco do Pretim, sábado, 15/4/2017

21 de abril de 2017

Cavaquinista Warley Henrique comemorando seu aniversário em ótima companhia. Fotos.